sábado, 19 de maio de 2007

Ao senhor prefeito


"Por esse pão prá comer, por esse chão prá dormir
A certidão prá nascer e a concessão prá sorrir
Por me deixar respirar, por me deixar existir,

Deus lhe pague...
Pela cachaça de graça que a gente tem que engolir
Pela fumaça e a desgraça, que a gente tem que tossir
Pelos andaimes pingentes que a gente tem que cair,

Deus lhe pague...
Pela mulher carpideira prá nos louvar e cuspir
E pelas moscas bicheiras a nos beijar e cobrir
E pela paz derradeira que enfim vai nos redimir,

Deus lhe pague."

Construção (Chico Buarque)

Visto isso ainda temos o nosso Senhor Prefeito de São Paulo incomodado com os gritos da feira, com a "poluição visual".
Deus lhe pague Senhor Prefeito, não o culpo por não tentar melhorar o que realmente é necessário, para o senhor, na nossa cidade, muito pelo contrário, até acho bom, finalmente alguém se preocupa com ela.

Também não culpo o povo por não saber quem são os sucessores de quem votam, afinal o povo na sua mais ingênua ignorância continuam a não saber quem são os sucessores, vereadores e senadores, apesar de conhecerem o Clodovil.
Deus lhe pague Senhor Prefeito, continue se preocupando com os gritos da feira, fome o povo não passa, problemas de surdez por causa da feira claro que todos tem!